Olá pessoal, começando aqui mais uma resenha, e para estrear as resenhas sobre Mangás, trago-vos, Kongoh Bancho( Kongo Bancho, Diamond Deliquent) criado pelo mangaká Nakaba Suzuki  criador também do grande sucesso Nanatsu no Taizai (Os Sete Pecados Capitais), Kongoh Bancho é um mangá de ação, aventura, shounen, e foi lançado em 2007 e foi serializado até 2010, totalizando 12 volumes.

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

Agora pois, porque eu, que ainda não trouxe uma resenha do Nanatzu no Taizai, traria uma outra obra do Nakaba Suzuki primeiro? Simplesmente porque Kongoh Bancho me deu um susto, peguei o mangá para ler como se não quisesse nada, e fui surpreendido com um Mangá foda, bem desenha e trabalhado.

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

Kongoh Bancho, é mais um Mangá de luta. Só que é mais um mangá de luta ao estilo Nakaba Suzuki “omg”, onde o personagem já começa forte, e vai mostrando cada vez mais força com o decorrer do desenvolvimento. E o personagem principal Kongoh Akira, que dá o nome ao Mangá, é super forte, apesar de ser um humano, todos ao verem ele, acham que ele é um Bansho (Líder de Gangue), pelo seu porte físico anormal, chegando a ser confundido com monstros.

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

Apesar da aparência Kongoh é muito bondoso, e com fortes princípios, tanto que o Mangá é baseado em uma decisão dele, em que ele quer acabar com o Projeto 23 (que explicarei mais pra frente) por achar que seu fundamento é idiota, infantil, e não espelha como um homem deveria resolver seus problemas. Ele por outro lado, resolve seus problemas sozinho, e de frente, não tem capangas e não é membro de nenhuma gangue ou grupo, muito parecido com o Yusuke do Yu Yu Hakusho ou Oga de Beelzebub.

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

Sobre o Projeto 23, ele é um projeto criado pelo Governo do Japão que a princípio escolhe 23 pessoas entre milhares, pessoas com habilidades únicas e carisma para liderar (Bansho), para governar as 23 regiões do País, depois de escolhido e designado uma região, eles tem que conquistar essas regiões, e após isso, ir conquistando as outras, derrotando os outros Banshos e aumentando o seu território e influencia. Para que no final, seja corado o Bansho mais forte, aquele que doutrinou o país.

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

Esse projeto foi criado na intenção de renovar o país que estava um caos, e para isso possui ajuda (secretamente) de entidades do governo e a até a polícia. Parece até uma ideia boa não é? Mas Kongoh não curtiu, e apesar dele ter a força de um Bansho, ele não participa do projeto, e quer pará-lo, por ele ser mascarado por uma certa Organização, que praticamente manda esses Banshos fazerem seu trabalho sujo. E para isso, ele terá que derrotar Banshos com incríveis habilidades de luta, e com forte influência regional, fazendo-se inimigo dessa Organização e até do Governo do Japão.

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

Mas como um homem sozinho lutaria contra tudo isso? Com armas? Magia? Uma Bomba Nuclear? Um Megazord? Não, mas com os seus braços! isso que um homem de verdade deve usar para lutar pelo que ele almeja, pelo menos é isso que o Kongoh faz, esse é o jeito másculo de ser.

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

Se vocês ainda não acham o Kongoh foda, vou citar algumas coisas que ele pode fazer:

1 – Ele consegue levantar um carro com 2 passageiros, enquanto ele anda calmamente em um QG da Yakuza.

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

2 – Ele consegue andar sobre a água, “Like a Cristo”:

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

3 – Ele consegue levantar um Buda gigante com as próprias mãos:

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

E se você mesmo assim não acha ele tão foda assim, vai uma mensagem do Kongoh pra vocês:

Paranoiaguda - Mangá - Resenha Kongoh Bancho

Bom essa foi resenha do Mangá, Kongou Bansho, primeira resenha de Mangá aqui no blog Paranoiaguda, recomendo imensamente que vocês leiam ele, vou deixar um link abaixo para quem quiser ler:

Kongou Bansho

Espero que vocês tenham gostado, comentem oque acharam, curtam e compartilhe nas Redes Sociais! Valeu, abraço!